Preso acusado de assediar ciclista, diz não ter visto a mulher

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
1_image__32_-6887079

Suspeito foi preso nesta terça-feira (28/9) depois de uma denúncia anônima. Delegado diz que vídeo desmente versão do acusado

A Polícia Civil de Palmas, no Paraná, prendeu o homem acusado de assediar ciclista,   Andressa Lustosa de 25 anos, enquanto ela se exercitava em uma rua do município, no último domingo (26/9). Na ocasião, o homem, que estava no banco de passageiro em um carro com outros três homens, colocou o braço para fora e apalpou a estudante de direito, que se desequilibrou e caiu. A mulher sofreu várias lesões no corpo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em entrevista coletiva, o delegado Felipe Souza contou que após solicitar o apoio da população de Palmas, a polícia recebeu uma denúncia anônima que levou os agentes até os indivíduos que estavam no carro. Interrogado, o homem que aparece na filmagem na tentativa de apalpar Andressa afirma que estava com o braço para fora antes do ocorrido.
“Segundo ele, ele já estava com o braço para a fora do veículo e que não se deu conta de que havia acertado a ciclista”, conta o delegado. “Só que na verdade nós verificamos no vídeo que o indivíduo está com braço recolhido, o veículo inclusive está em outra faixa, faz a aproximação e nesse momento que esse indivíduo, hoje preso em flagrante, põe o braço para fora no intuito de importunar a vítima”, frisa.
O delegado afirma que além da gravidade do crime, de importunação sexual, que prevê pena de um a cinco anos de reclusão, o crime também colocou em risco a vida de Andressa. “Andressa caiu no chão e o veículo quase passou por cima do corpo dela”, diz.
O agressor identificou os outros ocupantes do veículo. Um deles afirmou que todos estavam embriagados na hora do crime. “Este indivíduo afirmou que disse aos outros três para desistirem da ideia de passar a mão na menina, mas ainda assim aconteceu”, conta.
“Então, o condutor e o passageiro, os dois, serão indiciados por importunação sexual e lesão corporal porque tinham plena consciência e controle da ação”, revela.
Um dos presentes no carro teria menos de 18 anos e também estava embriagado. Neste caso, de acordo com o delegado, é possível que os homens também sejam acusados pelo crime de fornecer bebida alcoólica para menor de idade.

Saiba como fazer uma denúncia de assédio corretamente

Especialistas da área explicam as providências a serem tomadas para combater esse tipo de violência

Primeiro, você deve tentar recolher o máximo de informações que conseguir, como: características físicas do agressor, nome e contato de testemunhas, fotos, filmagens — além de dia, horário e local do crime. Se houver câmeras de segurança ao redor, peça ao estabelecimento para preservar as imagens.

Depois disso, você pode acionar policiais e registrar um Boletim de Ocorrências da Delegacia mais próxima ou uma denúncia através dos telefones 190, que é da Polícia Militar, ou 180, do Disque-Mulher.

Uma autoridade não pode policial não pode se recusar a registrar uma ocorrência. Caso isso aconteça, registre uma reclamação na ouvidoria do Órgão em que a recusa foi feita.

 

 

 

fonte:jovempam.com / correiobraziliense.com

Insira um URL válido
Com muito ❤ por go7.site
⚙️